(66) 9.8400-1712

Quase 270 mil eleitores tiveram títulos cancelados ou suspensos em Mato Grosso

Só Noticias 22 Mai 2018 às 09:45

Dos 2,3 milhões de eleitores mato-grossenses, 269,7 mil estão com o título cancelado ou suspenso e não poderão votar nas eleições gerais deste ano, que serão em outubro. O cidadão que estiver com a inscrição eleitoral nessas condições só poderá regularizar junto a Justiça Eleitoral a partir do dia 5 de novembro, quando o cadastro nacional de eleitores será reaberto.


O número de eleitores com o título cancelado é de 246.1 mil, enquanto o quantitativo de suspensos chega a 23.5 mil. O cancelamento pode ocorrer por diversos motivos, entre eles: ausências às urnas por três eleições consecutivos (cada turno conta) e não ter atendido à convocação da revisão do eleitorado. Já a suspensão ocorre por decisão judicial ou no caso de eleitor conscrito – que está no serviço militar obrigatório.


Dos municípios de Mato Grosso, Cuiabá é o que registra o maior número de eleitores que não poderão votar. Dos 439,9 mil eleitores da capital mato-grossense, 37,7 mil estão com o título cancelado e 4,2 mil suspensos. Já em Várzea Grande, os números de títulos cancelados ou suspensos são, respectivamente, 16,5 mil e 2,7 mil.


Em ano de eleição, o cadastro nacional de eleitores fica fechado de 10 de maio a 4 de novembro e nesse período, não é possível fazer o alistamento (1º via do título), transferência de domicílio eleitoral, revisão e biometria.


Já a segunda via do título pode ser solicitada até 10 dias antes do pleito e a qualquer tempo, o eleitor pode requer as certidões de quitação eleitoral ou circunstanciada. A certidão de quitação pode ser obtida pela Internet, desde que o eleitor esteja regular com a Justiça Eleitoral.


O eleitor que precisa pagar multa eleitoral poderá requer, a qualquer tempo, no cartório eleitoral onde está inscrito, a guia para pagamento. O comprovante do pagamento deve ser apresentado à Justiça Eleitoral para que a baixa seja efetuada.


Nas Eleições Gerais deste ano, os eleitores elegerão o presidente e o vice-presidente da república, 27 governadores e vice-governadores de Estado e do Distrito Federal, dois terços do Senado Federal (dois senadores por Estado), deputados federais e deputados estaduais e distritais. O primeiro turno ocorrerá no dia 7 de outubro, e o segundo turno, se houver, no dia 28 do mesmo mês.