(66) 9.8400-1712

Alta Floresta: servidores da saúde entram em greve e unidades de saúde ficarão fechadas

Só Noticias 13 Fev 2018 às 11:44

Cerca de 400 servidores da saúde municipais de Alta Floresta aderiram a paralisação da categoria por conta de atrasos nos pagamentos dos salários. O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sispumaf), Rogério Francisco da Silva, disse que, com isso, a partir de manhã (14) quarta-feira, das 15 Unidades Básica de Saúde (UBSs), apenas 7 estarão atendendo. “Vamos cumprir a lei e atender os 30%. Porém, a maioria das unidades estará fechada. Também terá redução dos atendimentos no Centro de Especialidades Médicas, Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), UDR (fisioterapia), laboratório e as vigilâncias sanitária a epidemiologia”. Segundo o presidente, na sexta-feira (09), o município fez o pagamento de alguns servidores da saúde, mas a greve só vai terminar quando todos tiverem recebidos. “Nós não estamos lutando pelo direito de alguns, mas de todos. Vamos ficar em frente a prefeitura até que os pagamentos sejam feitos e a situação resolvida por completo. O secretário de Gestão disse que houve um problema no banco, mas os atrasos não são de agora, já vem de vários meses. Até que tudo se resolva vamos fazer uma escala para atender a população”.Na quinta e sexta-feiras da semana passada, os servidores fecharam todas as UBSs das 9h às 11h para fazer uma manifestação em frente a prefeitura e secretaria de Saúde. Na ocasião, o presidente do sindicato disse que desde junho do ano passado os salários vem sendo pago no final do mês e não estariam recebendo benefícios garantidos por lei como a insalubridade. “A gente está com dificuldade em ter condições de trabalho, falta medicamentos, sistema para atender a população e até a limpeza da unidade está comprometida. Houve uma demissão em massa (contratados foram desligados para atender determinação do Ministério Público) e tem alguns postos que estão sendo limpos somente duas vezes por semana. Além disso, o salário está saindo no dia 25. A lei orgânica do município fala que deve ser pago no dia 1º e estão recebendo no final do mês, com 25 dias de atraso”.“Como antes de qualquer manifesto nós tentamos negociar, eles (prefeitura) deram o prazo até outubro para regularizar os pagamentos e nós estamos esse tempo todo esperando. Na última assembleia, realizada no dia 26, decidimos paralisar por essas duas horas quinta e sexta, mas como não resolveu, vamos entrar em greve após o feriado de carnaval”, finalizou o presidente.Outro ladoO diretor municipal de gestão, Claudinei de Souza Jesus, confirmou, que os pagamentos foram feitos parcialmente. “Na sexta-feira nós tentamos fazer a transferência de R$ 400 mil da conta da prefeitura para secretaria de Saúde, mas a transação não deu certo. Então usamos cerca de R$ 700 mil que já estavam na conta da Saúde e pagamos alguns servidores. Porém, o restante deve ser quitado na quarta, após o retorno do expediente bancário”.Anteriormente, o diretor tinha confirmado os atrasos nos pagamentos desde junho e disse que ocorreram “devido a falta de repasses que estão vindo de forma fracionada e acaba dificultado para o município honrar os compromissos”.

Unidades que vão abrir durante a greve:
Panorama
Santa Bárbara
Ana Nery
Bom Jesus
Vila Nova
Cidade Alta 2
Cidade Bela

No caso de Unidades Únicas:
Cem
Caps
Fisioterapia
Laboratório
Fica 30% trabalhando e 70% param