TPL_GK_LANG_MOBILE_MENU

Alta Floresta: presidente de Conselho de Saúde diz que MPE e Defensoria podem intervir em questões da saúde

O Presidente em transição do Conselho de Saúde, Thiago Incerti, relatou que em casos de caos na saúde com falta de profissionais, medicamentos, falta de repasses por parte do estado, o Ministério Público e até a defensoria publica são legitimados para garantir a implementação dos direitos sociais como o direito da saúde, já que os entes federados são solidários e o Estado esta atrasado com os repasses, além de não cumprir com suas obrigações no que tange ao fornecimento de medicamentos de alto custo e o Tratamento Fora do Domicilio.

Já é conhecido na jurisprudência desde 2003 que o poder judiciário através de provocação pode fazer com que haja bloqueio de verbas e ate inversão de prioridades entre secretarias, privilegiando saúde, educação e assistência social em detrimento de outras.

Segundo o Presidente “é uma atitude excepcional que não deveria ocorrer, mas as prioridades estão mudando. Não podemos deixar a população desassistida em uma área vital como a saúde. Cito a falta de alguns medicamentos em Unidades de Saúde, bem como de profissionais. CAPS sem estrutura, enquanto isso o Estado deve centenas de milhares de reais para o município em repasses atrasados e não cumpre com suas obrigações de fornecer passagem e medicamentos de alto custo”, disse.

Thiago relata que a saúde infelizmente deixa a desejar no Brasil inteiro e em Alta Floresta por vários fatores, inclusive o baixo financiamento e os sucessivos atrasos nos repasses não são exceção. Ele ainda cita o fechamento da Santa Casa em São Paulo como exemplo e dispara “se fosse um viaduto faraônico superfaturado não faltaria dinheiro, o mesmo aconteceria com uma dessas dezenas de OSCIPS envolvidas em corrupção, pode crer, mas como há instituições serias em que  ninguém consegue tirar proveito, isso não a torna  prioridade, sendo assim  uma Unidade de referencia nacional pode fechar as portas definitivamente, por causa da falta de financiamento, prejudicando milhares de pacientes inclusive em procedimentos de alta complexidade somente realizados em poucos Hospitais do Mundo, Uma vergonha”.  

Foto: Tv Nativa

Leia mais ...

Alta Floresta: jovem de 14 anos é detido em boca de fumo no bairro Vila Nova

Uma menor de 14 anos acabou sendo detida na tarde de ontem, segunda-feira (28), na rua Laguna, bairro Vila Nova, em Alta Floresta.

Ela estava em uma boca de fumo que funciona no local onde os policiais realizaram uma abordagem. A adolescente foi apontada como sendo “aviãozinho”, ou seja, a que realiza a entrega da droga aos usuários.

Com ela foi encontrada uma porção de material aparentando ser pasta base de cocaína. A menor foi apreendida e encaminhada a delegacia.

Leia mais ...

Azul reduz voos operados em Alta Floresta após determinação da Anac

A empresa Azul Linhas Aéreas informa que reduzirá o número de voos operados no Aeroporto Piloto Osvaldo Marques Dias, em Alta Floresta (803 Km ao norte de Cuiabá) após determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que suspendeu parte dos voos de grande porte no local em virtude de irregularidades detectadas em 3 planos essenciais para permitir as decolagens e pousos.

“O fato se deve ao não cumprimento de requisitos para a manutenção do Serviço de Combate a Incêndio por parte da administração do aeroporto. Com isso, a companhia deixará de operar voos diários à cidade mato-grossense e passará a realizar apenas duas frequências semanais - máximo permitido pela Anac nestas circunstâncias”, diz a empresa em comunicado.

Ao Gazeta Digital, a Anac afirmou que as operações do aeroporto não foram totalmente suspensas. Justificou que apenas promoveu uma adequação no número de movimentos do aeroporto, tendo em vista a indisponibilidade do Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio. Ou seja, reduziu a quantidade de voos que o aeroporto recebia.

A Azul ressalta que tem total interesse em manter voos diários em Alta Floresta e, sem dúvida, voltaria a ampliar sua presença caso houvesse melhores condições para viabilizar um maior número de pousos e decolagens. “A companhia entende que a manutenção e ampliação de sua malha no Estado depende de melhorias de infraestrutura dos aeroportos, já que as deficiências enfrentadas hoje resultam em aumento nos custos e em restrições operacionais”.

A companhia informou ainda que está estudando dezenas de cidades que poderão receber voos no futuro, além de investir na ampliação de sua frota. Explica que anunciou recentemente a encomenda de 50 aeronaves E195-E2 – a nova geração de jatos da fabricante brasileira (sendo 30 pedidos firmes e 20 opções de compra). “Isso reflete o compromisso com o Brasil e com a aviação regional”, justifica.

Foto: Aeroportos Brasil

Leia mais ...

Semana com jogos decisivos na Copa Ariosto da Riva

A Copa Ariosto da Riva de Futsal vem ganhando clima de expectativa e dramaticidade para algumas equipes com pretensões de classificação. A partida de agora é vencer ou vencer para essas equipes. Enquanto isso, outras vão para as arquibancadas “secarem” os resultado.

Na chave “A”, a briga é acirrada entre as equipes Agil e Mercado Tradição, ambas somam 4 pontos e dividem a liderança. Paranaita Futsal soma 3 pontos e a Viação Silvestre já esta eliminada. Mesmo sem chances de classificação a equipe da V. Silvestre complicou a vida da Agil ao vencê-la por 2 á 1.

Pela chave “B”, a equipe de Sinop lidera com 6 pontos em dois jogos. A seguir vem as equipes da Clarion e Pax com 4 pontos. A Traxx Majasi já esta fora. No próximo sábado a equipe da Pax também joga fora de quadra onde vai secar o confronto entre Sinop x Clarion. Uma vitória de Sinop por uma diferença de 4gols da a vaga para a Pax.

Na chave “C” a Continelat FM de Carlinda já esta garantida com 6 pontos. A ultima vaga vai ser decidida no confronto entre Gazim/D. Pizza x Semel. Um empate credencia a Semel do técnico Gaúcho as quartas de finais. A equipe do União/Brumat Motos já deu adeus.

Pela chave “D” a Drogaria Santa Cruz/Panorama fez 100% na primeira fase vencendo os seus 3 compromisso. Com 9 pontos a equipe já esta garantida na próxima fase.

Já as outras equipes travarão um grande duelo nessa semana de ultima rodada da fase classificatória. A Dablio Tecnologia que soma 3 pontos encara a Copagaz/S. Zero Grau na quinta-feira (31). Antes disso, a Copagaz/Z. Grau joga na terça-feira (29) contra a equipe juvenil de Paranaita. Se vencer esse confronto, o bicho deve pegar na partida contra a Dablio Tecnologia.

Próximas rodadas:

A semana será de rodadas decisivas, iniciando nessa terça-feira (29) com previsão de encerramento no sábado (2).  Confira as rodadas que tiveram alteração:

Terça-feira (29)

19h15 – Paranaita Juvenil x Copagaz/S. Zero Grau (FM)

19h45 – Variedades Universos/Carlinda x Rodemar (FF)

20h30 – Paranaita Futsal x M. Tradição/B.Jóias (FM)

Quinta-feira (31)

19h15 – Gazin/D. Pizza x Semel (FM)

19h45 – On Line Inf/RL Salão de Beleza/Xarlinda x CL Sports (FF)

20h30 – Copagaz/S. Zero Grau x Dablio Tecnologia (FM)

Sábado (2)

18h30 – Frio Fest/Gta x Magnólia (FF)

19h30 – Sinop x Clarion (FM)

 Foto: MT Esporte

Leia mais ...

Nortão: Ministério Público investiga suposta morte de peixes devido obras de usina

O Ministério Público Estadual abriu inquérito para investigar os motivos da suposta morte de peixes, no rio Teles Pires, com início das obras da usina hidrelétrica que está em construção entre Colíder e Nova Canaã do Norte. A conversão ocorreu a partir de procedimento administrativo, provocado por um pescador.

Uma vistoria foi determinada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente. Na portaria, o MP apontou que no relatório técnico da Sema, com fotografias, concluiu-se que “os fatos ocorridos ao meio ambiente foram danosos, resultando em real perda ambiental e que a gestora e operadora da obra, [...] possui responsabilidade sobre o ocorrido, assim considerando-se a vultuosidade dos danos ambientais”.

É destacado que houve reunião na sede da promotoria, em Colíder, quando foi apresentado plano de trabalho para identificação de eventuais danos pretéritos provocados pelo empreendimento e na renda oriunda da atividade pesqueira profissional artesanal. “Apresentou-se proposta de repasse de verba temporária aos pescadores profissionais artesanais, contudo, sem acordo entre as partes, o que se repetiu na solenidade”.

Em abril, 78 pescadores de Colíder e Nova Canaã protestaram em relação aos impactos da construção da usina. Com cartazes e faixas, se reuniram em frente ao escritório da empresa, em Colíder, destacando desde o início das obras, a pesca na região caiu cerca de 80% e nos últimos meses, praticamente não existem mais peixes. “Eles não conseguem subir o rio para desovar, constatamos muitos peixes mortos”, disse um pescador, que preferiu não se identificar à época.

O juiz da comarca, Alexandre Sócrates Mendes, realizou uma inspeção judicial nas obras da usina, acompanhado pelos advogados das partes envolvidas, Perícia Técnica, Polícia Militar, delegado de Polícia Civil e uma bióloga da Universidade do Estado de Mato Grosso. Ele afirmou que será elaborado o auto de inspeção, conforme avaliações do perito e da bióloga que o acompanharam na visita, e depois disso poderá proferir uma decisão bem embasada.

A potência instalada será da usina de 300 MW, com reservatório de 168,2 km2 de área total e 143,5 km2 de terrenos inundados. O comprimento do reservatório entre o barramento e o remanso será de 94 km. De acordo com os estudos a vida útil dele será de 150 anos e a usina deverá operar em nível d"água normal de 268,50 m.

Foto: Folha Colíder

Leia mais ...

Desmatamento aumenta mais de 300% na Amazônia Legal

Um boletim apurado do mês de junho apontou 843 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Esse dado representa um aumento de 358% em relação a junho do ano passado quando o desmatamento atingiu 184 km². Apesar de Mato Grosso liderar o ranking em praticamente todos os meses do calendário anual de desmatamento iniciado em agosto do ano passado, não figurou como vilão no mês de junho de 2014, ficando em quarto lugar com 14% do total devastado. Pará liderou com 54%, seguido pelo Amazonas 16%, Rondônia 15% e por último Acre com 1%.

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2013 a junho de 2014, correspondendo aos onze primeiros meses do calendário atual de desmatamento, totalizou 1.690 quilômetros quadrados. Houve redução do desmatamento acumulado de 9% em relação ao período anterior (agosto de 2012 a junho de 2013) quando o desmatamento somou 1.855 quilômetros quadrados. 

As florestas degradadas somaram 48 quilômetros quadrados em junho deste ano, contra 169 km² registrado no mesmo mês de 2013. Portanto houve uma redução de 71%. A maioria (44%) ocorreu no Pará, seguido por Rondônia (40%), Mato Grosso (13%) e Amazonas (2%). A devastação representa 464 km² no Pará, seguido de Amazonas 136 km², Rondônia 126 km², Mato Grosso 115 km² e Acre 2 km².
A degradação florestal acumulada no período de agosto de 2013 a junho de 2014 totalizou 614 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2012 a junho de 2013) houve redução de 58% quando a degradação florestal somou 1.462 quilômetros quadrados.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (21) pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), com sede no Pará. O levantamento é paralelo ao oficial da devastação na Amazônia Legal, divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a partir do sistema Deter, que detecta desmates em tempo real com a ajuda de satélites.

MAIOR QUE SÃO PAULO
Em maio deste ano também foi registrado uma queda de 24% na questão do desmatamento da Amazônia Legal, no período de 1 de agosto de 2013 e 31 de maio de 2014 em comparação ao mesmo período de 2012, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a partir do sistema Deter que detecta desmates em tempo real com a ajuda de satélites. Mesmo assim o bioma perdeu 1.771,86 km² de floresta, área maior que a cidade de São Paulo. E Mato Grosso foi o que mais contribuiu para o desmatamento da floresta. No entanto, houve queda de 35% no comparativo relatado. De agosto de 2013 a maio de 2014 foram 717 km². Entre agosto de 2012 a maio de 2013 tinham sido 1.095 km².

O segundo estado brasileiro com maior índice de desmatamento foi o Pará, conforme apontou o Deter. Foram 432 km² de agosto do ano passado a maio de 2014. Também houve queda de 23% da devastação.


Nos estados de Roraima, Maranhão, Tocantins e Acre houve aumento da área desmatada nos períodos de agosto a maio no comparativo 2012/2013 e 2013/2014, apesar de terem hectares de devastação menores do que Mato Grosso e Pará.

MT NA LIDERANÇA

O estado de Mato Grosso liderou o desmatamento na Amazônia em praticamente todos os meses desde agosto de 2013 a junho deste ano (Ano Calendário Desmatamento). Em alguns meses, pontuou mais de 90%. Confira os dados do Instituto Imazon: 

Em 2013 -Agosto – Pará 41% e Amazonas 28 % (Mato Grosso não aparece)
Setembro – Mato Grosso 69% e Pará 25%
Outubro – Mato Grosso 86% e Rondônia 14%.
Novembro – Mato Grosso 60% e Pará 40%
Dezembro – Mato Grosso 92%, Amazonas e Rondônia 3% cada, Pará e Roraima 1% cada. 

Em 2014 – Janeiro – Mato Grosso 97%, Amazonas 2% e Pará 1%
Fevereiro – Roraima 40%, Amazonas 30% e Pará 26% (Mato Grosso não aparece)
Marco – MT 52%, Pará 24%, Roraima 24%
Abril – Mato Grosso 92%, Rondônia 7% e Roraima 1%.
Maio – Mato Grosso 56%, Pará 21%, Rondônia 10%, Amazonas 8%, Acre 1%.
Junho – Pará 54%, Amazonas 16%, Rondônia 15%, Mato Grosso 14% e Acre 1%.

Foto: Revista Ecológica

 

 
Leia mais ...

Tentativa de homicídio é registrada em Paranaíta

Uma tentativa de homicídio foi registrada neste final de semana na cidade de Paranaíta ( cerca de 60 km de Alta Floresta).

Segundo informações da Polícia Militar, uma mulher de 43 anos acabou sendo atingida com 3 facadas em uma discussão com outra mulher no centro da cidade. A vítima foi socorrida, levada para o Hospital Municipal de Paranaíta e, posteriormente, transferida para o Hospital Regional Albert Sabin em Alta Floresta.

Ainda de acordo com a PM, a discussão entre as duas mulheres teria sido por causa de um envolvimento amoroso. O caso está sendo apurado.

Foto: Olhar Direto

Leia mais ...